Ban condena atentados a bomba que mataram 27 na capital da Síria
BR

19 março 2012

Ataques ocorreram no sábado; no domingo, um carro-bomba explodiu na cidade de Aleppo, no norte do país, matando dois e ferindo 30.

[caption id="attachment_206193" align="alignleft" width="350" caption="Manifestações já completaram um ano"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou com veemência dois ataques a bomba em Damasco, capital da Síria, que mataram pelo menos 27 pessoas no sábado.

Em nota, emitida pelo seu porta-voz, Ban deu os pêsames às famílias das vítimas e pediu o fim imediato da violência.

Reforma Democrática

No domingo, um carro-bomba explodiu na cidade de Aleppo, no norte da Síria, matando duas pessoas e ferindo 30.

A violência política no país já matou mais de 8 mil pessoas desde março passado. Milhares fugiram da Síria por causa dos combates. Manifestantes contra o regime do presidente Bashar al-Assad estão pedindo uma reforma democrática, mas o governo sírio diz que está reprimindo o que chamou de terroristas e “forças externas”.

O enviado especial da ONU e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, disse que vai enviar uma equipe ao país para discutir propostas de paz. O objetivo de Annan é colocar um fim à violência.

Na semana passada, após se reunir com o Conselho de Segurança, através de vídeoconferência, Kofi Annan disse que ele mesmo deverá retornar à Síria em breve.

Annan afirmou que é hora de acabar com a morte de civis e de iniciar um processo que leve à democracia na Síria e atenda às aspirações do povo do país árabe.

*Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud