FMI diz que Nigéria pode alcançar redução significativa da pobreza

16 março 2012

Uma análise à economia do país africano concluiu que o aumento dos preços do petróleo e a realização de reformas colocam a Nigéria em situação favorável para ultrapassar as dificuldades da crise económica mundial.

[caption id="attachment_212961" align="alignleft" width="350" caption="Nigéria"]

João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.

O Fundo Monetário Internacional, FMI, entende que as autoridades nigerianas estão em condições de avançar com medidas que permitirão alcançar vários Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.

A análise é apoiada pela subida do preço do petróleo e pelas reformas lançadas pelo governo para apoiar o crescimento económico.

Receitas petróleo

A Nigéria é o maior produtor de petróleo de África. O aumento dos preços desta matéria-prima desde 2010 permitiu o crescimento das receitas, o que proporciona que o país possa investir mais nos sectores prioritários.

No estudo, os economistas do FMI apelam à capital Abuja para que invista mais em infraestruturas e na expansão dos sectores de actividade que empregam mão-de-obra intensiva para garantir o aumento da criação de empregos e a redução da pobreza.

Dificuldades

As poupanças resultantes da actividade petrolífera permitiram à Nigéria lançar medidas em contraciclo no início da crise económica mundial, em 2008.

De acordo com a análise do FMI, a economia nigeriana cresceu, em média, mais de 7% nos últimos três anos enquanto a inflação tem diminuído.

Apesar do comportamento positivo da economia, o número de pobres continua alto e estão ainda por materializar muitos dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio para reduzir a pobreza no país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud