Japão doa US$ 340 milhões para combater sida, malária e tuberculose

15 março 2012

O Fundo Global vai receber a maior contribuição de sempre dos últimos dez anos, feita pelo governo nipónico; a primeira prestação vai ser entregue já, no valor de US$260 milhões.

[caption id="attachment_208894" align="alignleft" width="350" caption="Meninos descansam sob rede mosquiteira"]

Joyce de Pina, Rádio ONU em Nova Iorque.

Trata-se da maior contribuição dos últimos dez anos que o Fundo Global para o combate à sida, tuberculose e malária vai receber do Japão.

De acordo com Gabriel Jaramillo, responsável do fundo, o Japão sempre foi um apoiantes mais generosos e vigorosos da organização, e esta promessa representa um aumento significativo dos valores doados até agora pelo país, de US$ 246 em 2010 e US$114 em 2011, na sequência do terramoto e maremoto que atingiram a nação em março.

Anúncio em janeiro

A doação nipónica foi anunciada pelo primeiro-ministro japonês em janeiro, no Fórum Económico de Davos, na Suíça.

O Fundo Global apela a um total de US$ 800 milhões para poder fazer face aos compromissos da organização na luta contra a Sida, malária e tuberculose no mundo.

Desde a criação do fundo, em 2002, o Japão contribuiu com mais de US$ 1,6 mil milhões.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud