TPI condena ex-líder rebelde da RD Congo por recrutar crianças-soldado

14 março 2012

Thomas Lubanga foi responsabilizado por crimes de guerra pelo Tribunal Penal Internacional; crianças recrutadas pelo antigo líder congolês tinham menos de 15 anos; sentença vai ser anunciada depois.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque*.

O Tribunal Penal Internacional, TPI, com sede em Haia, na Holanda, condenou, nesta quarta-feira, o ex-líder rebelde Thomas Lubanga por crimes de guerra.

Lubanga foi acusado de recrutar crianças-soldado na República Democrática do Congo. De acordo com o juiz, Lubanga coagiu menores de 15 anos de ambos os sexos a participarem da luta armada no país africano. A sentença vai ser anunciada pelo TPI.

Alto Escalão

O juiz Adrian Fulford, ao ler o veredicto do julgamento de Thomas Lubanga, afirmou que ficou  provado, sem qualquer sombra de dúvida, que Lubanga envolveu as crianças nos combates para dar “segurança à população”.

Os crimes ocorreram entre setembro de 2002 a agosto de 2003.

Os menores foram usados como guarda-costas do alto escalão do movimento rebelde, liderado por Lubanga. Muitas crianças-soldado também prestavam segurança ao próprio ex-líder.

Lubanga foi preso em 2005. A sentença máxima que poderá receber é prisão perpétua, mas ainda tem o direito de apelar.

*Apresentação: Joyce de Pina

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud