“Problemática da água não está apenas relacionada com acesso ao bem”

13 março 2012

Presidente do 6º Fórum Mundial da Água, Benedito Braga, em entrevista à Rádio ONU de Marselha, França, explica os desafios e os objetivos do encontro, que reúne 20 mil pessoas e mais de 120 chefes de Estado e de governo.

[caption id="attachment_212822" align="alignleft" width="350" caption="Água como direito fundamental"]

Joyce de Pina, Rádio ONU em Nova Iorque

Pela sexta vez, a água é debatida a nível global por uma audiência composta por milhares de pessoas, desde políticos, especialistas a ativistas e burocratas.

O evento, que acaba no dia 17,  começou na segunda-feira na cidade francesa de Marselha, e tem como objetivo procurar soluções que melhor contribuam para gerir o recurso. O fórum realiza-se de três em três anos.

Água é Direito Humano

De acordo com Benedito Braga, presidente do fórum, em declarações à Rádio ONU, de Marselha, a água foi colocada na declaração ministerial do fórum como um bem que é um direito humano fundamental. Um direito que as Nações Unidas reconhecem desde 2010.

Uma das prioridades do nosso fórum é o acesso à água como um direito humano fundamental. Na declaração ministerial, existe uma parte onde os representantes de mais de 120 países estiveram discutindo nas reuniões preparatórias essa declaração.”

O tema do fórum este ano é “Tempo de Soluções”. Uma das ações que os organizadores do evento têm prevista é sensibilizar o público em geral para o facto de a problemática da água não estar apenas relacionada com o acesso à água potável.

Problemas

Benedito Braga sublinha os outros aspetos da problemática:

“Nós precisamos entender a água como um elemento básico do desenvolvimento. É isso que esse fórum pretende trazer para a comunidade internacional. Quando se fala da problemática da água, as pessoas pensam no acesso à água. Mas não é só isso. Água é um elemento fundamental para produzir alimentos, para gerar energia, para gerar desenvolvimento. E o mundo precisa que os países menos desenvolvidos se desenvolvam.”

As Nações Unidas apresentaram um estudo nesta segunda-feira em que sublinham as consequências das mudanças climáticas no acesso à água a nível global.

De acordo com o documento, as fontes de água tradicionais estão a ser alvo de mudanças que estão na origem de secas, inundações, alterações nas estações do ano e nas estações das chuvas, entre outras mudanças. Factores que têm de ser tido em conta na gestão da utilização e acesso ao bem.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android