Kofi Annan chega ao Egito para debater solução para crise na Síria
BR

8 março 2012

Ex-secretário-geral das Nações Unidas, nomeado enviado especial para a Síria, na semana passada, disse que missão “não vai ser fácil”.

Joyce de Pina, Rádio ONU em Nova York.*

O  ex-secretário-geral da ONU, Kofi Annan, está no Egito, na primeira parte de sua missão como enviado especial para a Síria.

Annan, foi nomeado pelo atual Secretário-Geral, Ban Ki-moon, na semana passada, para dirigir os esforços diplomáticos por uma solução para a violência.

Confrontos

Desde março passado, manifestantes contra o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad, estão sendo reprimidos pelas forças do país. Pelo menos 7 mil pessoas já morreram nos confrontos.

Nesta entrevista à Rádio ONU, do Cairo, o porta-voz de Kofi Annan, Ahmad Fawzi, falou sobre a estratégia do enviado especial para iniciar as negociações.

Atores Internacionais

O porta-voz afirmou que este é apenas o começo de uma missão muito difícil. Ele contou que Kofi Annan irá iniciar o diálogo não só com os membros do governo sírio, mas também com atores internacionais,

Annan afirmou que a única preocupação que tem agora é o bem-estar da população síria. Segundo ele, o país tem povo “corajoso” e que “merece o melhor”.

O ex-chefe da ONU disse que é hora de acabar com a morte de civis e de fazer reformas na Síria. Nesta sexta-feira, a subsecretária-geral da ONU para Assuntos Humanitários, Valerie Amos, deve encerrar uma visita à capital Damasco. A situação é mais tensa na cidade de Homs, onde centenas de pessoas já teriam morrido desde o início dos bombardeios das forças sírias à cidade.

Nesta quarta-feira, a ONU nomeou um vice-enviado especial, Nasser Al Kidwa, para ajudar a resolver a crise.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud