Dar poder às jovens rurais é forma de garantir segurança alimentar

8 março 2012

O Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola está a promover uma série de discussões em torno das jovens mulheres rurais enquanto fonte de garantia da segurança alimentar.

[caption id="attachment_207717" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Ifad"]

Joyce de Pina, Rádio ONU em Nova Iorque.

A falta de visibilidade de metade da população mundial é fruto de tradições culturais e sociais, que colocam as mulheres rurais em desvantagem quanto aos esforços que promovem em prol das suas famílias, de acordo com o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola, Ifad.

Muitas mulheres, ainda de acordo com a organização, em especial as jovens do mundo rural, ao não terem acesso a meios de produção, como terras, crédito ou tecnologia, e não terem acesso a recursos vitais como serviços de saúde e educação, entram num ciclo vicioso que as impede de melhorar a qualidade da sua vida e dos que as rodeiam.

Papel das Mulheres

O Ifad defende, por isso, um maior investimento nesse grupo e, acima de tudo, defende o reconhecimento e a visibilidade dessas mulheres, e o seu papel real na produção em termos económicos.

O Ifad é muito claro quando cita estudos sobre o empoderamento feminino nas zonas rurais: quando as mulheres ganham dinheiro, esse dinheiro com muitas mais probabilidades vai ser gasto em comida e educação das crianças.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud