Acesso à água potável é uma realidade para metade da população necessitada

6 março 2012

Em vez de quatro em cada 10 pessoas, são agora duas em cada 10 a viverem sem acesso à água potável - a Meta do Milénio conhecida como “objetivo número 7” foi atingida.

[caption id="attachment_209490" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Unep"]

Joyce de Pina, Rádio ONU em Nova Iorque.

O Objetivo do Milénio da ONU número sete estipulava que até 2015 o número de pessoas sem acesso à água e saneamento no mundo teria de ser reduzido para metade. Os valores da ONU apontavam para quatro em cada 10 pessoas.

Esse objetivo foi atingido, antes do tempo, de acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, e Organização Mundial da Saúde, OMS.

Crianças Saudáveis

As duas agências sublinharam que entre 1990 e 2010, mais de dois mil milhões de pessoas passaram a ter acesso à água potável através de canalizações ou poços protegidos.

Ban Ki-moon, Secretário-Geral das Nações Unidas, congratulou-se com o resultado, e sublinhou que se trata de um dos primeiros objetivos do Milénio a serem atingidos, o que prova, segundo o chefe da ONU, que atingir esses objetivos não é “um sonho”.

De acordo com o relatório conjunto do Unicef e OMS, no final de 2010, 89 por cento da população mundial ou seja 6,1 mil milhões de pessoas, tinha acesso a fontes melhoradas de água potável.

Esse valor está acima do estipulado pelo objetivo do Milénio. O documento indica ainda que se espera, para 2015, que 92 por cento da população mundial tenha acesso total à água potável.

Para o diretor executivo do Unicef, Anthony Lake, esta é uma boa notícia em especial para as crianças, já que por dia, mais de três mil morrem vítimas de complicações relacionadas com a diarreia.

Saneamento por Atingir

A outra parte do objetivo “número sete” lida com o saneamento básico.

As duas agências da ONU indicam que dificilmente, até 2015, esse objetivo vai ser atingido.

De acordo com o relatório conjunto, 63 por cento da população mundial vive com alguma forma de saneamento. Dentro de três anos, talvez se atinja 67 por cento da população, um valor abaixo dos 75 por cento esperados. Em termos populacionais, a ONU está a falar de 2,5 mil milhões de pessoas.

O cantor e compositor Lenny Kravitz, que empresta a voz e a imagem para a campanha do Unicef a favor do acesso à água e saneamento, afirmou que é inaceitável existirem ainda 780 milhões de pessoas no mundo sem acesso á água.

O diretor executivo do Unicef adverte que por causa dessas 783 milhões de pessoas, não se pode declarar vitória ainda. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud