Violência relacionada a drogas atinge níveis alarmantes na América Central, diz ONU
BR

29 fevereiro 2012

Relatório anual lançado nessa quarta-feira pelo Conselho Internacional para o Controle de Narcóticos diz que Honduras, Costa Rica e Nicarágua são agora os principais países de trânsito de drogas com destino aos Estados Unidos.

[caption id="attachment_212151" align="alignleft" width="350" caption="Foto: UN PHOTO"]

Camila Viegas-Lee, da Rádio ONU em Nova York.

A escalada de violência envolvendo o tráfico de drogas na América Central atingiu níveis alarmantes e sem precedentes. Essa é a conclusão do relatório anual do Conselho Internacional para o Controle de Narcóticos da Organização das Nações Unidas, publicado nesta quarta-feira.

Segundo o relatório, o tráfico de drogas tem aumentado suas operações na região o que representa uma séria ameaça a segurança. Países como Honduras, Costa Rica e Nicarágua são agora os principais países de trânsito de drogas com destino principalmente aos Estados Unidos.

Controle de Narcóticos

O aumento da violência nesses países foi em parte causado pela transferência das operações de cartéis no sul do México por causa da pressão das autoridades mexicanas.

El Salvador, Guatemala, Honduras e Jamaica agora têm as taxas mais altas do mundo de homicídios resultados de atividades relacionadas a drogas. Além disso, a proliferação de gangues de rua e a disponibilidade de armas de fogo aumentou substancialmente as taxas de criminalidade.

Seguido pela Europa, a América do Norte continua a ser o maior mercado de drogas do mundo. Mais de 45 mil pessoas na região morrem por causa do tráfico – a maior alta de mortalidade anual relacionada a drogas do mundo.

A entidade também destacou o crescente fluxo de heroína na África, que está causando um aumento no abuso de drogas em toda a região, particularmente nas regiões leste e sul do continente.

Heroína

No ano passado, houve um recorde de apreensão de heroína no Quênia e na Tanzânia. O tráfico de outras drogas como cocaína e maconha continua a representar uma ameaça para a região. O conselho alerta que a maioria desses países ainda não dispõe de sistemas adequados para monitorar e combater o abuso da droga.

O relatório fornece recomendações para lidar com essa violência como a implementação de programas de prevenção do abuso de drogas, serviços de tratamento e reabilitação, e o aumento de oportunidades de emprego, educação e lazer para comunidades marginalizadas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud