Refugiados do Mali a deslocarem-se para os países vizinhos duplicam

17 fevereiro 2012

Acnur alerta para aumento de fluxo de refugiados devido à intensificação dos combates entre rebeldes tuaregs e forças do exército; mais de 44 mil pessoas já fugiram para a Mauritânia, o Níger e o Burkina Faso.

[caption id="attachment_211750" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Acnur"]

Joyce de Pina, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Os combates entre os rebeldes tuareg e as forças do exército do Mali estão na origem do aumento do número de refugiados para os países vizinhos.

De acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, o número de deslocados duplicou nos últimos dez dias.

Mais de 44 mil pessoas atravessaram as fronteiras com a Mauritânia, Níger e Burkina Faso nos últimos dias, quando comparadas com 22 mil na semana passada.

Ajuda Humanitária

O Acnur está a intensificar as ações de ajuda humanitária no terreno, mas além das necessidades imediatas dos refugiados, a agência tem de lidar com a crise alimentar na região devido a anos consecutivos de seca.

As equipas de emergência estão a atender directamente cinco mil refugiados neste momento. Entretanto a agência adquiriu rações para outras oito mil pessoas, em número suficiente para as alimentar durante 15 dias.

Para poder albergar parte dos refugiados, o Acnur está a tentar reabilitar o campo de Mbéra, que serviu para albergar os refugiados tuareg nos anos 1990.

Os confrontos entre os tuareg e o exército do Mali começaram no passado dia 17 de janeiro, violando um acordo de 2009 em que se colocava um fim à rebelião dos tuareg.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud