Unicef garante ajuda às vítimas de ciclone em Madagáscar

15 fevereiro 2012

Duas pessoas morreram e várias infraestruturas públicas foram destruídas, segundo Ocha; ciclone desloca-se para Canal de Moçambique.

[caption id="attachment_211651" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Unesco"]

Manuel Matola, da Rádio ONU em Maputo.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, garantiu ter disponível apoio suficiente para 100 mil pessoas, vítimas do ciclone Giovanna, que assolou Madagáscar.

O auxílio de emergência inclui redes mosquiteiras, dispositivos de purificação de água e material escolar.

Segundo o Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha, a tempestade que atingiu 180 quilómetros por hora matou duas pessoas e destruiu infraestruturas públicas. O temporal está, no entanto, a reduzir de intensidade.

Segundo previsão do Instituto Moçambicano de Meteorologia, a tempestade tropical desloca-se para o Canal de Moçambique.

As autoridades moçambicanas decretaram esta quarta-feira alerta máximo para as províncias de Inhambane e Gaza, no sul do país, e activaram todos os Centros Operativos de Emergência.

O coordenador de Emergência do Unicef em Madagáscar, Dominic Stolarow, disse ser necessária uma avaliação adequada para checar as dimensões exatas do desastre natural.

O responsável assegurou que duas equipas estão prontas para se deslocar à capital de Madagáscar, Antananarivo, assim que as condições estiverem criadas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud