Assembleia Geral realiza sessão sobre situação Síria nesta segunda-feira
BR

13 fevereiro 2012

Violência já matou mais de 5 mil pessoas no país desde março, quando tropas do governo começaram a reprimir manifestantes pró-democracia; situação agravou-se com bombardeios à cidade de Homs, considerada reduto da oposição.

[caption id="attachment_211224" align="alignleft" width="350" caption="Situação na Síria agrava-se"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Assembleia Geral realiza, nesta segunda-feira, uma sessão formal para discutir a situação da violência na Síria.

Mais de 5 mil pessoas já morreram no país desde março, quando manifestantes pró-democracia começaram a sair às ruas para pedir mudanças no regime do presidente Bashar al-Assad.

Comissão de Inquérito

O porta-voz do Alto Comissariado de Direitos Humanos da ONU, Rupert Colville, deverá participar da sessão, em Nova York.

Colville afirmou que o número de mortos na Síria está subindo a cada dia. Mas segundo ele, o Alto Comissariado não é o órgão apropriado para passar juízo de valor sobre o estado do conflito no país.

Ele lembrou que a Comissão de Inquérito que esteve na Síria, no ano passado, concluiu que ocorreram crimes contra a Humanidade.

Relatos mais recentes sobre bombardeios à cidade de Homs indicam que a situação da violência contra civis tem se agravado.

Em nota, divulgada na sexta-feira, a Organização Mundial da Saúde, OMS, contou que não está conseguindo obter informações, em primeira mão, de Homs.  Muitas pessoas com ferimentos de bala na cidade estão sem acesso a tratamento.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud