Jovens moçambicanos lançam inédita campanha de apoio às vítimas de cheias no Facebook

Jovens moçambicanos lançam inédita campanha de apoio às vítimas de cheias no Facebook

As tempestades tropicais assolaram as regiões centro e sul de Moçambique; 37 pessoas morreram, 41 ficaram feridas e infra-estruturas foram destruídas.

[caption id="attachment_211206" align="alignleft" width="350" caption="Campanha pela internet"]

Manuel Matola, da Rádio ONU em Maputo

Uma inédita campanha de solidariedade no Facebook está a ser levada a cabo para apoiar as vítimas das tempestades tropicais em Moçambique.

A  iniciativa é de jovens internautas moçambicanos, “amigos no Facebook”, e visa ajudar as famílias afectadas pela depressão “Dando” e o ciclone “Funso”, que assolaram Moçambique entre os dias 18 e 26 de Janeiro.

Propósitos da Iniciativa

Dados das autoridades moçambicanas referem que o vendaval causou 37 mortos, feriu 41 pessoas e afectou mais de 20 mil famílias. As calamidades naturais destruíram ainda infraestruturas em cinco províncias do país.

A mentora do projecto, a estudante Amelina Nhachungue, explicou à Rádio ONU, em Maputo, os propósitos desta iniciativa de recolha de roupa e material escolar para as vítimas dos temporais.

“Esta campanha tem dois objectivos: um é mesmo recolher material para ajudar as pessoas que perderam tudo, por outro lado, queremos despertar nos jovens a ideia de que nós podemos fazer mais do que criticar. Estamos constantemente a usar o Facebook para criticar, para provocar rebeliões, mas podemos fazer diferente, que é usar o Facebook para ajudar as pessoas”, afirmou.

Assistência

Nesta segunda-feira, o Governo do Japão ofereceu US$ 250 milhões ao Instituto Nacional de Gestão de Calamidades de Moçambique para dar assistência às vítimas.

Na semana passada, o Governo da República do Botswana entregou 12,5 toneladas de produtos alimentares às famílias moçambicanas assoladas pelas intempéries.