Ban: veto de resolução representa “grande decepção” para o povo da Síria
BR

4 fevereiro 2012

Proposta apresentada ao Conselho de Segurança, para acabar com violência política no país, foi vetada pela China e pela Rússia, em votação neste sábado.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, emitiu uma nota, neste sábado, lamentando a decisão do Conselho de Segurança de não adotar uma resolução para acabar com a violência política na Síria.

Segundo Ban, a falta de apoio para a proposta da Liga Árabe, levada ao Conselho pelo Marrocos, é uma “grande decepção para os sírios e o Oriente Médio.”

Texto

O projeto de resolução foi posto à votação com o apoio de 13 dos 15 países-membros do órgão, mas o texto não foi aprovado após receber o veto da China e da Rússia.

Os dois países, que são membros-permanentes, afirmaram que a proposta era "desequilibrada".

Comunidade Internacional

O Secretário-Geral disse que a decisão mina o papel das Nações Unidas e da comunidade internacional. Para ele, as autoridades sírias “precisam ouvir uma só voz, neste momento, pedindo o fim imediato da violência contra o povo sírio”.

Segundo agências de notícias, a repressão de forças sírias a manifestantes pró-democracia mataram mais 55 pessoas, neste sábado, na cidade de Homs. Ao todo, a violência política aos protestos contra o regime do presidente Bashar al-Assad, já causou a perda de mais de 5 mil vidas na Síria.

Para Ban Ki-moon, apesar dos vetos, a comunidade internacional e o povo sírio deverão redobrar seus esforços na direção de uma transição política para a democracia, liderada pelos sírios. Uma tarefa, que segundo ele, se tornou agora, cada vez mais urgente.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud