PMA inicia distribuição de alimentos às vítimas das cheias em Moçambique

3 fevereiro 2012

Distribuição de ajuda para 70 mil pessoas começou na semana passada; pelo menos 32 pessoas já morreram.

[caption id="attachment_211087" align="alignleft" width="350" caption="Pelo menos 32 pessoas já morreram"]

Joyce de Pina, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, em Moçambique, deu início à distribuição de alimentos para cerca de 70 mil pessoas com necessidades urgentes.

A agência das Nações Unidas está a apoiar as vítimas das cheias que assolaram o país de língua oficial portuguesa.

Vítimas Mortais

A distribuição da ajuda começou na passada quinta-feira na província do Zambeze. O PMA indicou que conta distribuir ajuda para 65 mil pessoas no Zambeze e 6500 na província do Maputo.

Pelo menos 32 pessoas morreram devido às fortes chuvas e enchentes  provocadas por duas tempestades que assolaram o país nas últimas semanas e uns 100 mil hectares de terra arável ficaram comprometidos.

Avaliar Estragos

O PMA está a avaliar os estragos juntamente com o governo de Mozambique e outras agências e organizações não governamentais.

O programa teme que as pessoas que vivem nas áreas mais afetadas pelo mau tempo não tenham colheitas este ano, o que pode agravar a situação da segurança alimentar nos próximos meses.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud