Corte Internacional diz que tribunais italianos não podem julgar Alemanha
BR

3 fevereiro 2012

Segundo veredicto, Itália errou ao permitir processos indenizatórios por crimes cometidos pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

[caption id="attachment_211044" align="alignleft" width="350" caption="Corte Internacional de Justiça"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Corte Internacional de Justiça, CIJ, decidiu, nesta sexta-feira, que os casos julgados pela Itália contra a Alemanha por causa de crimes cometidos durante a Segunda Guerra Mundial, não procedem.

O apelo para revisão dos pedidos de compensação foi feito à Corte, em 2008, pela Alemanha, após o governo ter sido obrigado a indenizar um ex-trabalhador escravo, vítima do regime nazista.

Crimes de Guerra

De acordo com o tribunal, com sede em Haia, a Corte Suprema da Itália teria violado a soberania da Alemanha com a sentença. Pelo veredicto, desta sexta-feira, a Alemanha não pode ser processada por instâncias estrangeiras a respeito de crimes de guerra.

De acordo com agências de notícias, o ex-trabalhador escravo já havia recebido uma indenização em 1998.

A imprensa italiana informou que, segundo a justiça do país, as violações cometidas pela Alemanha nazista são consideradas crime internacionais.

A Corte Internacional de Justiça, com sede na Holanda, é formada por mais de 10 juízes, entre eles o magistrado brasileiro, Antônio Augusto Cançado Trindade.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud