ONU preocupada com uso excessivo da força pelas autoridades do Senegal

2 fevereiro 2012

Alta Comissária das Nações Unidas para Direitos Humanos alerta para risco de as fortes tradições de eleições pacíficas e democráticas no país ficarem comprometidas.

Joyce de Pina, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos pediu ao Governo do Senegal, candidatos presidenciais e apoiantes eleitorais de se absterem de usar a força. O comissariado também mostrou-se preocupado com o potencial uso excessivo de força por parte das autoridades do Senegal.

De acordo com o alto comissariado, as autoridades tentam reprimir a onda de protestos na capital, Dacar, e outras localidades, protestos que têm subido de tom.

Perigo

A Alta Comissária, Navi Pillay, através do seu porta-voz, Rupert Colville,  afirmou que a forma como o governo gere a situação pode pôr em causa a tradição do país em conduzir eleições pacíficas e democráticas.

O comissariado sublinhou que pelo menos quatro pessoas morreram durante protestos que seguiram a publicação da lista de candidatos esta semana, incluindo um agente policial.

Colville indica que os que protestam queimam pneus e atiram pedras e que existem códigos de conduta internacionais sobre a forma como as forças policiais lidam com estas situações. E o uso de armas de fogo, em especial, deve ser sempre o último recurso.

De acordo com o porta-voz da alta comissária, Rupert Colville, o que é mais perturbador são os relatórios provenientes de bairros na capital, Dacar, que dão conta da polícia a atirar contra os manifestantes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud