Projeto do Banco Mundial deverá melhorar acesso à água em Sergipe
BR

31 janeiro 2012

Órgão liberou parcela equivalente a cerca de R$ 120 milhões para o estado que é propenso a secas.

[caption id="attachment_209521" align="alignleft" width="350" caption="Foto: UN PHOTO"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Banco Mundial está financiando um projeto em Sergipe que deverá melhorar o acesso de milhares de pessoas ao serviço de água.

O anúncio foi feito na quinta-feira passada, em Washington, sede do órgão. Moradores de áreas urbanas e rurais serão beneficiados com a ação que deve custar mais de US$ 70 milhões, equivalentes a R$ 120 milhões.

Redução

O projeto inclui acesso à água potável, infraestrutura de saneamento básico, como também redução da poluição no estado nordestino.

O coordenador do Setor de Desenvolvimento Sustentável do Banco Mundial em Brasília, Sameh Naguib Wahba, falou à Rádio ONU, que a propensão de Sergipe à seca foi uma das maiores razões para o financiamento.

“Isso foi uma das motivações principais. Porque no estado com o crescimento urbano e os desafios água, saneamento e a presença das secas e também, algumas vezes dos desastres, a gestão integrada do setor de água é importante”.

Água Encanada

Em comunicado,  o Banco Mundial informou que o projeto está sendo destinado a uma das regiões mais secas do Brasil. Cerca de 237 mil pessoas em Sergipe não têm água encanada. Mais do que o dobro vivem sem saneamento básico no estado.

Sergipe tem cerca de 2 milhões de moradores.

De acordo com o Banco Mundial o projeto inclui instalação de água em 88 mil lares localizados em cidades da Bacia Sergipe até 2015 e melhorias do uso de água para irrigação em até 20% em perímetros chave da área, o que deve beneficiar mil famílias.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud