Nações Unidas condenam atentado que matou mais de 30 pessoas no Paquistão

10 janeiro 2012

Várias crianças morreram na sequência da explosão; bomba deflagrou perto de um terminal de autocarros na cidade de Jamrud, no noroeste do país.

[caption id="attachment_209923" align="alignleft" width="350" caption="Ban Ki-moon"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou, de forma veemente, o ataque suicida nesta terça-feira, na cidade de Jamrud, no Paquistão. O atentado matou mais de 30 pessoas, entre elas, várias crianças.

Segundo agências de notícias, a bomba explodiu perto de um terminal de autocarro. Outras 60 pessoas ficaram feridas.

Controlo Remoto

Em comunicado, Ban afirmou que a ONU continua a solidarizar-se com o povo e o governo paquistaneses nos esforços do país contra o terrorismo e o extremismo.

Segundo a polícia, a bomba foi detonada por controlo remoto.

Esta não é a primeira vez que Jamrud é palco de atentados à bomba. Em agosto, um suicida matou pelo menos 40 pessoas quando se fez explodir numa das mesquitas da cidade.

Ainda de acordo com os média locais, o exército do Paquistão há vários anos que leva a cabo operações militares contra grupos militantes na região.

Nesta segunda-feira, pelo menos 10 membros de um grupo paramilitar foram encontrados mortos em Orakazai, uma região vizinha de Jamrud. Os homens tinham sido sequestrados no ano passado.

*Apresentação: Joyce de Pina

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud