Nações Unidas condenam atentado que matou mais de 30 pessoas no Paquistão

Nações Unidas condenam atentado que matou mais de 30 pessoas no Paquistão

Várias crianças morreram na sequência da explosão; bomba deflagrou perto de um terminal de autocarros na cidade de Jamrud, no noroeste do país.

[caption id="attachment_209923" align="alignleft" width="350" caption="Ban Ki-moon"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou, de forma veemente, o ataque suicida nesta terça-feira, na cidade de Jamrud, no Paquistão. O atentado matou mais de 30 pessoas, entre elas, várias crianças.

Segundo agências de notícias, a bomba explodiu perto de um terminal de autocarro. Outras 60 pessoas ficaram feridas.

Controlo Remoto

Em comunicado, Ban afirmou que a ONU continua a solidarizar-se com o povo e o governo paquistaneses nos esforços do país contra o terrorismo e o extremismo.

Segundo a polícia, a bomba foi detonada por controlo remoto.

Esta não é a primeira vez que Jamrud é palco de atentados à bomba. Em agosto, um suicida matou pelo menos 40 pessoas quando se fez explodir numa das mesquitas da cidade.

Ainda de acordo com os média locais, o exército do Paquistão há vários anos que leva a cabo operações militares contra grupos militantes na região.

Nesta segunda-feira, pelo menos 10 membros de um grupo paramilitar foram encontrados mortos em Orakazai, uma região vizinha de Jamrud. Os homens tinham sido sequestrados no ano passado.

*Apresentação: Joyce de Pina