Unicef ajudou a construir 193 escolas resistentes a terremotos no Haiti
BR

10 janeiro 2012

Medida possibilitou a volta às aulas para 80 mil crianças em condições de segurança, dois anos após o sismo que matou mais de 200 miil pessoas na ilha caribenha.

[caption id="attachment_209836" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Unicef"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, informou que muitas crianças haitianas estão começando a retornar à normalidade escolar, dois anos após o terremoto que afetou o país.

Mais de 200 mil pessoas morreram no sismo de 12 de janeiro de 2010, e cerca de 1,5 milhão ficaram desabrigadas.

Assistência Psicológica

Com a ajuda do Unicef, o Haiti recebeu 193 novas escolas, todas à prova de terremoto. Com isso, 80 mil crianças puderam ser matriculadas. Ao todo, mais de 750 mil alunos voltaram às aulas na ilha caribenha.

Em comunicado, divulgado nesta segunda-feira, o Unicef informou que muitas crianças estão recebendo assistência psicológica, de educação, nutrição e saúde.

Mas segundo o fundo, ainda há 4 milhões de haitianos, com menos de 18 anos, que estão sofrendo para sobreviver.

Apesar do número de desabrigados pelo terremoto ter diminuído em 1 milhão, nos últimos dois anos, o Haiti ainda tem 500 mil pessoas vivendo em acampamentos temporários.

De acordo com o Unicef, ainda falta dinheiro para os programas de assistência. O Fundo lançou um apelo de US$ 24 milhões, equivalentes a  mais de R$ 40 milhões para ajuda imediata.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud