ONU manifesta profunda preocupação com violência no Sudão do Sul

29 dezembro 2011

As tensões étnicas no mais recente país do mundo estão a preocupar a comunidade internacional; as Nações Unidas apelam às partes beligerantes para procurar solução conjunta com governo.

[caption id="attachment_209479" align="alignleft" width="350" caption="Jonglei é o centro do conflito"]

Joyce de Pina, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, em comunicado, manifestou profunda preocupação com a violência que se vive no Sudão do Sul.

Ban Ki-moon, através de um porta-voz, afirmou que os líderes das comunidades Lou Nuer e Murle devem “acabar com a violência” e tentar “dialogar com o governo para alcançarem uma solução que seja duradoura”.

Unmiss em alerta

A Missão das Nações Unidas no país, Unmiss, também manifestou preocupação com a situação. Responsáveis da missão indicaram que 45 pessoas morreram recentemente, apanhadas pelo conflito no estado do Jonglei.

A Unmiss sublinhou que Jonglei é o centro do conflito civil no Sudão desde os anos 80 e a região que mais violência tem sentido desde a independência do Sudão do Sul, em Julho.

Proteger civis

O confronto armado entre os membros Lou Ner e Murle intensificou-se no fim da semana passada.

As Nações Unidas apelam ao governo para proteger a população civil da região antes que uma tragédia em grande escala se desenvolva.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud