ONU doa 3 milhões do fundo de emergência para vítimas nas Filipinas

29 dezembro 2011

Verba foi liberada quatro dias depois de a tempestade ter assolado o país; a ajuda está a chegar na forma de tendas, água, alimentos e apoio logístico aos mais afetados.

Joyce de Pina, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A passagem da tempestade tropical Washi pelas Filipinas deixou quase 1500 mortos e mais de 400 mil deslocados internos. O desastre natural também destruiu quase 13 mil casas, de acordo com o governo filipino e agências humanitárias.

Duas semanas depois, várias aldeias nos locais mais remotos da ilha de Mindanao, a mais afectada pela tempestade, continuam isoladas, mas a ajuda de emergência, aos poucos, está a chegar aos mais necessitados.

Desbloquear Fundos

As Nações Unidas debloquearam US$ 3 milhões do Fundo Central para a Resposta à Emergência, quatro dias depois de a tempestade ter destruído parte da ilha de Mindanao.

Esse dinheiro foi distribuído pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, pelo Programa Mundial de Alimentos, PMA, e pela Organização Internacional para Migrações, OIM.

O Unicef e o PMA utilizaram o dinheiro para fornecer água, alimentos, reparar os centros de abrigo e dar apoio logístico.

Resposta Rápida

O coordenador humanitário nas Filipinas, Soe Nyunt U, indicou que sem o apoio do fundo, as intervenções das agências das Nações Unidas não teriam sido possíveis. A tempestade aconteceu poucos dias antes do Natal, “altura em que muitos dadores estão de férias e os escritórios fechados”, acrescentou.

A responsável da Organização Internacional para Migrações, Joanna Dabao, afirmou que o dinheiro recebido serviu para a compra de materiais de campanha para preparar os centros de acolhimento para os deslocados.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud