Nações Unidas dão assistência a deslocados internos no Sudão do Sul

27 dezembro 2011

Mais de 7 mil pessoas fogem de ataques no estado do Jonglei; apesar da rapidez em fornecer ajuda, alimentos não chegam para duas refeições por dia.

[caption id="attachment_209326" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Unmiss"]

Joyce de Pina, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A violência registada nos estados de Bor e de Twic Oriental, no Sudão do Sul, forçaram mais de 7 mil pessoas a abandonar as aldeias e cidades em que vivem. A informação foi avançada pela missão das Nações Unidas no país, Unmiss.

Os deslocados internos estão a receber ajuda e abrigo no estado vizinho de Jonglei, fornecida por agências humanitárias nacionais e internacionais, e  pelas Nações Unidas.

Acolhimento

De acordo com as agências, a maioria dos deslocados - mulheres, crianças e idosos -  foi colocada no principal campo de acolhimento improvisado na cidade de Bor. O campo está a ser gerido pela Comissão de Socorro e Reabilitação.

O responsável da comissão no país, James Jok Alier, citado pela Unmiss, afirmou que além de alimentos, os deslocados estão também a receber cobertores, panelas, mosquiteiras e barras de sabão, entre outros bens de primeira necessidade.

No entanto, o coordenador da comissão sublinha que a quantidade de alimentos distribuída não está a chegar para duas refeições por dia.

Esforço

Além da Comissão de Socorro e Reabilitação, os deslocados estão a ser assistidos pelo Alto Comissariado para os Refugiados, Programa Mundial de Alimentos e Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, entre outras organizações.

O governo sul-sudanês, de acordo com a Comissão de Socorro e Reabilitação, está à procura de terrenos para instalar os deslocados enquanto a segurança não for restabelecida nas aldeias e cidades de onde são oriundos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud