Unesco lamenta morte da cantora cabo-verdiana Cesária Évora

19 dezembro 2011

Em nota, a chefe da agência disse que a “voz de Cesária reaproximava culturas”; conhecida como “diva dos pés descalços”, Cesária morreu aos 70 anos no sabado.

[caption id="attachment_209033" align="alignleft" width="350" caption="Cesária Évora"]

Joyce de Pina, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, lamentou a morte da cantora Césaria Évora.

Em nota, emitida nesta segunda-feira, a agência da ONU afirmou que o mundo “perdeu uma grande cantora, que tinha uma voz suave e apaixonada que reaproximava culturas”.

Homenagem

A directora-geral da Unesco, Irina  Bokova, prestou homenagem a Cesária Évora, que morreu nesta sexta-feira, aos 70 anos, vítima de complicações cardiorespiratórias.

De acordo com a agência da ONU, Cesária era considerada “a embaixadora da música cabo-verdiana”.

O funeral, de acordo com agências de notícias, está marcado para esta terça-feira na ilha do Mindelo, em Cabo Verde.

A “diva dos pés descalços”, como Cesária Évora era conhecida, foi uma das figuras internacionais a pisar o palco da Unesco em 2009 por ocasião do 20º aniversário do Prémio para a Paz Felix Houphouet-Boigny.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud