Nações Unidas emitem nota de pesar sobre morte de ex-líder tcheco Vaclav Havel
BR

19 dezembro 2011

Primeiro presidente da República Tcheca morreu, no domingo, aos 75 anos; os motivos de saúde já o haviam levado à renúncia, em 2003, após uma década à frente do país.

[caption id="attachment_209012" align="alignleft" width="350" caption="Vaclav Havel tinha 75 anos"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, emitiu uma nota de pesar pela morte do ex-presidente da República Tcheca, Vaclav Havel.

O ex-líder morreu no domingo após uma longa batalha contra problemas de saúde. Havel, que foi o primeiro presidente da República Tcheca, renunciou em 2003, por causa de complicações respiratórias graves.

Cirurgia

De acordo com a mídia local, ele teve parte de um dos pulmões removida por causa de um câncer. Há apenas dois anos, o ex-presidente se submeteu a uma cirurgia na garganta, mas o seu quadro teria piorado.

Em nota,  Ban afirmou que está “profundamente triste” com a morte do ex-presidente. Segundo ele, Vaclav Havel representava a “voz moral de seu país e de sua época”.

O Secretário-Geral da ONU lembrou ainda que Vaclav Havel viveu de forma verdadeira como poucos tiveram a ousadia de fazê-lo. Para Ban Ki-moon, o ex-presidente da República Tcheca deve ser lembrado pela sua coragem e inspiração.

Ele deu os pêsames à família de Havel e ao povo da República Tcheca.

Segundo agências de notícias, o ex-presidente morreu em casa. Ele deve ser enterrado com honras de Estado na sexta-feira.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud