ONU quer que Aliança das Civilizações lute contra extremismo
BR

12 dezembro 2011

Em discurso em Doha, no Catar, Secretário-Geral diz que “valores universais estão sendo testados”;  vice-presidente Michel Temer também participou da abertura do evento.

[caption id="attachment_208739" align="alignleft" width="350" caption="Ban Ki-moon participou da abertura do evento"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Mais de 2 mil pessoas estão reunidas em Doha, no Catar, para participar do Fórum da Aliança das Civilizações, uma iniciativa de diálogo entre povos e culturas do Ocidente e do Oriente.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, participou da abertura do evento, neste domingo, pedindo à Aliança que lute contra o extremismo e promova mais tolerância.

Manifestação

Ele afirmou, que cada vez mais o mundo é lembrado que as diferenças que existem não podem ser comparadas ao que a Humanidade tem em comum.

Ban também disse que a Aliança precisa condenar ataques terroristas e qualquer manifestação de intolerância entre povos e culturas.

O Secretário-Geral afirmou ainda que “em todas as partes, valores universais estão sendo testados. Ele citou o caso da Síria, do norte da África, do Oriente Médio e outras regiões.”

O vice-presidente Michel Temer, que também está em Doha, falou da questão dos palestinos em seu discurso.

Rio de Janeiro

“O exemplo do estabelecimento de um Estado palestino livre e soberano, capaz de viver em paz e segurança ao lado de Israel diminui a intolerância e a violência. O comprometimento deste país já fora manifestado, com muita eloquência, no discurso da Sheikha Mozah na seção de abertura do terceiro fórum da Aliança realizado no Rio de Janeiro em 2010”, disse.

O encontro da Aliança das Civilizações conta com a participação de chefes de Estado e Governo, esudantes, jornalistas e organizações da sociedade civil.

O líder da Aliança, e ex-presidente de Portugal, Jorge Sampaio, lembrou os ataques terroristas de 11 de setembro.

11 de Setembro

Falando em inglês, o ex-presidente de Portugal afirmou que 10 anos após os ataques contra os Estados Unidos, a Aliança das Civilizações proclama os valores da diversidade, o papel do diálogo e do consenso e o senso de dignidade humana.

O Fórum em Doha termina nesta terça-feira. O próximo está marcado para Viena, na Áustria.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud