Em Dia Internacional, ONU pede compromisso contra ‘cancro da corrupção’

9 dezembro 2011

Em mensagem de comemoração da data, Secretário-Geral pediu que países assinem Convenção contra Corrupção e disse que afeta os pobres e mais vulneráveis, mas também o setor privado e o desenvolvimento das nações.

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.

Neste 9 de dezembro assinala-se o Dia Internacional Contra a Corrupção. Um fenómeno que afeta todos os países, impede os progressos sociais e alimenta a desigualdade e a injustiça, de acordo com o Secretário-Geral da ONU.

Em mensagem por ocasião do Dia Internacional, Ban Ki-moon frisou que quando pessoas e instituições corruptas roubam os fundos para o desenvolvimento, estão ao mesmo tempo a roubar educação, saúde e serviços básicos dos pobres e das pessoas vulneráveis.

Obstáculo à democracia

No entanto, Ban refere que o ano de 2011 foi marcado pela união de vozes de cidadãos de países árabes e outras regiões do mundo. Uma união para denunciar a corrupção e exigir que os governos combatam esse obstáculo à democracia e que desencadeou mudanças na cena internacional, segundo o Secretário-Geral.

O combate à corrupção faz parte de uma convenção da ONU, por isso o Ban Ki-Moon apelou nesta mensagem para que os governos que ainda não a ratificaram o façam rapidamente.

Mercados desregulados

A luta contra a corrupção pode beneficiar também o setor privado. A opinião de Ban é de que ese fenómeno desregula os mercados, aumenta os custos para as empresas e castiga os consumidores.

Ban terminou a mensagem com o pedido de que neste Dia Internacional as pessoas se comprometam a fazer o que está ao seu alcance para tomar medidas contra o “cancro da corrupção’’, envergonhar os que a praticam e criar uma cultura que valorize o comportamento ético.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud