Fundo Global: roubo e uso ilegal de medicamentos permanecem um problema

6 dezembro 2011

Roubo é proporcional à falta de recursos; diferença de preços nos países vizinhos está entre as causas.

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.

O Fundo Global de Combate à Sida, Tuberculose e Malária e a parceria Fazer Recuar a Malária, ou Roll Back Malaria, organizaram uma segunda reunião de alto nível para coordenação de ações de prevenção do roubo e uso ilegal de medicamentos.

A primeira reunião teve lugar em fevereiro em Genebra.

Roubo de medicamentos

Em conjunto com parceiros internacionais, o Fundo Global pretende apoiar ações do género, através do reconhecimento que uma redução efetiva dos roubos só é possível com maior participação dos países que implementam os programas de saúde.

Uma participação que se deve traduzir nos procedimentos de reforço e nas medidas de segurança para garantir a entrega  de medicamentos.

Durante o encontro, foram identificados riscos e vulnerabilidades, partilhadas práticas e desenvolvidas recomendações para informar dos planos de ação a ser desenvolvidos pelos responsáveis a nível nacional.

Problema antigo

O roubo de medicamentos é um problema que continua a fazer parte da atualidade dos países desenvolvidos e em desenvolvimento. Em especial no caso dos medicamentos que são baratos ou gratuitos no setor público, mas que têm preços elevados no mercado ou nos países vizinhos, onde são aplicadas diferentes políticas de preços.

Um problema que se agrava com a escassez de recursos e a ineficácia do sistema de distribuição em muitos dos países mais pobres do mundo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud