Na Unesco, Prêmios Nobel de Química promovem paz e solidariedade
BR

6 dezembro 2011

Conferência da Malta debate papel das colaborações científicas para entendimento entre povos.

[caption id="attachment_208481" align="alignleft" width="350" caption="Sede da Unesco em Paris"]

Anelise Borges, da Rádio ONU em Paris.

A sede da Unesco, em Paris, abriu suas portas para a Conferência de Malta como parte dos eventos do Ano Internacional da Química.

A quinta edição da Conferência reúne ganhadores do Prêmio Nobel e cientistas eminentes de varios países industrializados para um diálogo sobre as fronteiras das ciências químicas. Eles também analisam as oportunidades para promover a solidariedade e paz através da cooperação em ciência.

Oriente Médio

Países como Bahrein, Egito, Irã, Iraque, Israel, Líbia, Catar, Arábia Saudita e Síria são representados por cientistas que promovem o desenvolvimento sustentável e a solidariedade na região do Oriente Médio. Participam também do evento, cientistas da Autoridade Nacional Palestina, que é Estado-membro da Unesco.

A Conferência de Malta serve como fórum através do qual o entendimento mútuo entre pessoas de diferentes tradições, religiões, raças e sistemas políticos pode ser reforçada.

Ponte para a Paz

Os participantes afirmam que os conflitos no Oriente Médio desestabilizam o clima político e econômico da região há anos. Mas ainda é possível que cientistas de lados opostos estabeleçam relações que superem a desconfiança e a intolerância da crise.

Desde 2003, a Unesco apoia a iniciativa da Conferência – realizada inicialmente na ilha mediterrânea de Malta - que usa a ciência como uma ponte para a paz no Oriente Médio.

O evento na sede da Unesco, em Paris, vai até oito de dezembro.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud