Unido promove corrida de ciclismo para tornar ‘verde’ a COP 17 na África do Sul

6 dezembro 2011

Esta é uma das atividades que a agência organizou para mostrar o compromisso da Conferência para a redução dos gases nocivos; o uso de bicicletas é benéfico a vários níveis, entre eles a saúde e a segurança.

[caption id="attachment_208472" align="alignleft" width="350" caption="Ciclistas vão percorrer praias em Durban"]

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.

Uma corrida de ciclismo é um dos eventos a decorrer nesta semana em Durban, na África do Sul.

A iniciativa faz parte de uma série de encontros paralelos realizados pela Organização da ONU para o Desenvolvimento Industrial, Unido, de modo a pintar com tons de “verde” a Conferência das Partes sobre Mudança Climática.

Através de uma parceria com o Fundo Global para o Meio Ambiente, GEF, a Unido visa mostrar o compromisso do governo da África do Sul para a redução das emissões de gases de efeito estufa.

Para tal, a agência da ONU vai promover fontes de energia limpa e apoiar atividades de sensibilização sobre a mudança climática para decisores políticos e para o público em geral.

Bicicletas

Nesta terça-feira, 17 ciclistas, entre os quais alguns profissionais, vão percorrer uma praia de norte a sul na cidade de Durban, para promover o uso de transportes públicos de baixa emissão de dióxido de carbono.

A iniciativa também serve para mostrar os benefícios deste tipo de veículo em termos de segurança, saúde, custos e emissões de gases nocivos. Além disso, visa apoiar a iniciativa de transportes de baixo teor de CO2 do município de Thekwini, um legado do Mundial 2010.

Depois da conferência, algumas bicicletas serão distribuídas a escolas e comunidades. Outras continuarão a apoiar atividades de investimento público-privado no uso de bicicletas por questões ambientais na cidade de Durban.

Já na quinta-feira, dia 8 de dezembro, no âmbito da Iniciativa de Energia Sustentável para Todos do Secretário-geral da ONU, a Unido vai presidir uma reunião de alto nível, da qual fará parte, por exemplo, o ministro da Energia de Moçambique, Salvador Namburete.

No mesmo dia, estão previstas outras iniciativas, como é o caso de um Prémio de Competição de Tecnologias Limpas para galardoar as soluções escolhidas para resolver os maiores problemas a nível económico e ambiental e também para contribuir para iniciativas que estimulem o crescimento económico da África do Sul.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud