Selos desenhados por Ziraldo integram campanha da ONU contra HIV
BR

5 dezembro 2011

Trabalho do cartunista estará à venda até final de 2014 em agências dos correios; projeto é apoiado pela União Postal Universal, UPU, e está sendo realizado em outros países.

[caption id="attachment_208449" align="alignleft" width="350" caption="Um dos selos criados por Ziraldo"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

Uma série de oito selos, desenhada pelo cartunista Ziraldo, está marcando uma das campanhas das Nações Unidas de combate ao HIV.

Os selos com mensagens como “previna-se” e de uso do preservativo estão sendo vendidos nas agências de correios até 31 de dezembro de 2014.

Primeiro Caso

Além do Brasil, participa da iniciativa a Ucrânia, após um projeto-piloto realizado, em junho, nos correios de outros países como Luxemburgo e Burkina Fasso.

Nesta entrevista à Rádio ONU, do Rio de Janeiro, Ziraldo contou que o objetivo dele com os selos é também quebrar os estigmas.

“Assim como o ser humano não resolveu, até hoje, a questão sexual dele, não lida bem nem com dinheiro, nem com sexo, aí complica tudo. Então, não adianta. No nascedouro (a Aids) já vem estigmatizada. É difícil. Você tem que esclarecer. Não existe mais esta coisa de ‘aidético’. Então temos que chamar o portador de Mal de Hansen de ‘morfético’. Então, não se deve chamar quem tem Aids, de ‘aidético’, tanto que não tem esta palavra na cartilha”, afirmou.

No Brasil, serão 2,4 milhões de selos com a mensagem de prevenção ao HIV. A campanha é apoiada pela União Postal Universal, UPU, e marca 30 anos do primeiro caso de Aids no mundo.

A agência da ONU calcula que mais de 3 milhões de selos tenham sido impressos somente neste ano.

Outros países que aderiram à campanha foram Argélia, Marrocos, Peru e Turquia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud