Para alta comissária da ONU, Síria está vivendo uma “guerra civil”
BR

1 dezembro 2011

Em entrevista, em Genebra, Navi Pillay disse que o número de mortos em confrontos de forças de segurança com manifestantes pró-democracia já ultrapassa 4 mil .

[caption id="attachment_206282" align="alignleft" width="350" caption="Protestos na Síria começaram em março"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A alta comissária de Direitos Humanos das Nações Unidas, Navi Pillay, afirmou que a Síria está vivendo uma “guerra civil”.

Em entrevista a jornalistas, em Genebra, na Suíça, Pillay lembrou ter previsto este quadro durante um discurso ao Conselho de Segurança, em agosto, sobre a situação no país árabe.

Número Real

A violência política na Síria começou em meados de março, quando manifestantes pró-democracia saíram às ruas para pedir reformas no regime do presidente Bashar al-Assad.

Os protestos foram reprimidos pelas forças de segurança do país. Nesta quinta-feira, Pillay falou sobre o número de mortos.

A alta comissária disse que a avaliação do número de mortos está, no momento, em 4 mil pessoas. Mas segundo ela, os relatos que estão chegando ao Escritório de Direitos Humanos indicam que o número real pode ser muito mais alto.

Navi Pillay fez a declaração durante uma reunião de balanço sobre a situação dos direitos humanos em 2011.

A situação da violência na Síria foi condenada por várias instituições internacionais. Nesta semana, a Liga Árabe anunciou a imposição de sanções ao país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud