OMM diz que 2011 é o décimo ano mais quente desde 1850
BR

29 novembro 2011

De acordo com agência, as temperaturas globais foram as mais altas que em qualquer outro ano anterior apesar da ocorrência do fenômeno La Niña.

[caption id="attachment_208192" align="alignleft" width="350" caption="Processo pode gerar mudanças irreversíveis"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial de Meteorologia, OMM, informou que 2011 foi o décimo ano mais quente da História, desde o início dos registros em 1850.

No comunicado “Status do Clima Global”, emitido nesta terça-feira, a agência da ONU alertou para os níveis de concentração de gases que causam o efeito estufa na atmosfera.

Mudanças Irreversíveis

Segundo a OMM, as temperaturas estão atingindo novas altas acima da marca dos 2º Celsius.

Para os especialistas, este processo pode desencadear mudanças amplas e irreversíveis no planeta Terra.

O estudo da OMM revela que 2011 registrou ainda as temperaturas mais altas que qualquer outro ano anterior, que experimentou o evento La Niña.

Geralmente, por causa, deste fenômento, as temperaturas tendem a ficar mais frias que o normal.

Os especialistas também alertam para as consequências do degelo.

O secretário-geral da agência, Michel Jarraud, afirmou que apesar das condições do La Niña, 2011 entrará para a História com um dos anos mais quentes já vistos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud