ONU felicita acordo para transição de poder no Iémen

25 novembro 2011

Depois de mais de três décadas no poder, presidente Saleh compromete-se a assinar acordo de transição; Ban Ki-moon felicita cooperação internacional e local na decisão depois de resolução da ONU.

[caption id="attachment_208033" align="alignleft" width="350" caption="Ban Ki-moon"]

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.

O secretário-geral da ONU felicitou na quarta-feira a assinatura do acordo que poderá determinar o fim da crise política no Iémen.

O acordo já tinha sido pedido pelo Conselho de Segurança na resolução 2014 deste ano, como fase importante para um futuro melhor do povo iemenita.

Transição

Segundo declarações do seu porta-voz, Ban Ki-moon “teve em conta o compromisso do presidente Ali Abdullah Saleh para que o processo de transição comece.”

Ban terá sublinhado “o papel construtivo do vice-presidente Hadi, assim como dos representantes do Congresso geral do povo e do Conselho nacional para as forças revolucionárias pacíficas para a conclusão do acordo.”

Nesta decisão para uma transição pacífica, também “houve a participação importante doo Conselho de cooperação do Golfo, dos membros do Conselho de Segurança e da União Europeia”, segundo Ban que se mostrou satisfeito com as funções de facilitador do seu conselheiro especial, Jamal Benomar.

Benomar anunciou no mesmo dia a finalização do acordo que prevê a transferência de poder do presidente iemenita para o vice -presidente Abd Rabbo Mansour Hadi, que o exercerá durante um período de interim, enquanto se organizam as eleições presidenciais – no prazo dos 90 dias que se seguem à assinatura do acordo.

Compromisso

O acordo terá sido assinado, de acordo com a imprensa, pelo presidente em Riade, a capital saudita. O povo iemenita reclama desde janeiro o abandono de Saleh do poder.

O presidente ocupou o cargo por 33 anos e recusava-se a deixar o posto.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud