Conselho de Segurança debate futuro do Timor-Leste após saída da ONU
BR

22 novembro 2011

Missão da organização deve deixar o país de língua portuguesa, no sudeste da Ásia, no fim de 2012; comunidade internacional quer fortalecer papel da democracia e da consolidação da paz.

[caption id="attachment_207882" align="alignleft" width="350" caption="Conselho de Segurança da ONU"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Os países-membros do Conselho de Segurança se reúnem, nesta terça-feira, para debater a situação no Timor-Leste e o papel da consolidação da paz no país após a retirada da Missão da ONU, Unmit.

Em maio do próximo ano, a nação de língua portuguesa, no sudeste da Ásia, completará 10 anos de independência. O debate no Conselho de Segurança está ocorrendo sob a presidência de Portugal no órgão. A saída deve ocorrer até dezembro de 2012.

Órgãos Eleitos

Na semana passada, durante uma visita à sede da ONU, o presidente português, Aníbal Cavaco Silva, falou sobre o processo democrático do Timor-Leste.

“Nós queremos que a comunidade internacional contribua para a estabilidade política e também da estabilidade das forças de segurança para que elas se integrem na democracia. Respeitando os eleitos e os órgãos eleitos, legitimados pelo povo: o Presidente da República, Assembleia Nacional, o Governo. E aí é preciso haver também uma cooperação com as Nações Unidas.”

Um dos trabalhos da Missão da ONU no Timor-Leste tem sido o treinamento da polícia local. Após a onda de violência política, em 2006, a polícia das Nações Unidas, Unpol, intensificou o patrulhamento dos distritos timorenses, que foi devolvido à força policial do país nos últimos anos e meses.

Participa do encontro no Conselho de Segurança, a representante do Secretário-Geral no Timor-Leste, Ameera Haq, e o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Paulo Portas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud