Unicef: Fome ainda afeta dezenas de milhares de crianças somalis

18 novembro 2011

O Fundo mostra satisfação com esforços que permitiram reduzir número de crianças vítimas de fome na Somália; Unicef pede mais fundos com urgência para garantir programas de ajuda e abastecimento básico em comida e saúde.

[caption id="attachment_207747" align="alignleft" width="350" caption="Unicef: quatro milhões de pessoas necessitam de assistência "]

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, felicita a redução de número de vítimas de fome no sul da Somália.

‘’Graças ao apoio dos doadores de todo o mundo, desde que a fome foi declarada em julho, as vidas de centenas de crianças foram salvas’’, segundo

o representante do Fundo na Somália, Sikander Khan.

Risco de vida

De acordo com o último inquérito da Unidade de Análise de Segurança Alimentar e Nutrição na Somália, a vida de dezenas de milhares de crianças continua em risco e é necessário um apoio contínuo e reforçado para 2012.

Segundo o inquérito, existem áreas ainda afetadas e outras passaram ao estado de emergência.

Enquanto se regista uma diminuição em várias zonas da taxa geral de desnutrição aguda e da elevada taxa de mortalidade, as taxas de desnutrição continuam acima do limiar da fome numa grande parte do sul da Somália.

As taxas de mortalidade infantil continuam acima de níveis críticos em várias áreas do país.

No total, quatro milhões de pessoas necessitam de assistência urgente.

Perigo eminente

As vidas das crianças, continuam em perigo iminente. Uma situação causada pelo conjunto de ‘’desnutrição, doenças fatais e a escalada de violência do conflito que continuam a ser uma questão de vida ou morte para dezenas de milhares de crianças e que não as deixará sossegadas ao longo da maior parte do ano 2012’’, de acordo com Khan.

Fundos

Até ao momento, os donativos recebidos pelo Unicef permitiram dar assistência nutricional a um milhão de pessoas, entre elas 135 mil crianças desnutridas; dar vacinas de sarampo de urgência a 1,2 milhão de crianças; receber 1,4 milhão de pessoas em instalações de saúde do Unicef; e, permitir a 1,8 milhão de pessoas o acesso a água potável.

O Unicef apelou à ‘’continuidade da generosidade dos doadores e amigos’’ para ajudar a sair desta crise de fome. ‘’Devemos continuar-se na corrida, continuar a fazer tudo ao nosso alcance para dar às crianças somalis o direito que têm à vida e assegurar que a fome não regressará’’, acrescentou Khan.

PAM

Um dos doadores na luta contra a fome, foi o Kwait, segundo informação publicada na quinta-feira pelo Programa Alimentar Mundial, PAM. O Estado do golfo pérsico concedeu US$ 250 mil dólares para ajudar as operações do PAM, no terreno.

O PAM presta ajuda alimentar mensal a 1,2 milhão de Somalis e quer ajudar 1,9 milhão até ao fim do ano.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud