Ban Ki-moon elogia liberianos por presidenciais livres e justas

17 novembro 2011

Ellen Johnson-Sirleaf ganhou eleições no país; a violência que antecipou a ida às urnas foi criticada pelo Secretário-Geral da ONU.

[caption id="attachment_207709" align="alignleft" width="350" caption="Ellen Johnson-Sirleaf foi reeleita"]

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.

O Secretário-Geral da ONU, elogiou nesta quarta-feira o povo liberiano pelo exercício do direito ao voto nas eleições presidenciais do início do mês.

Ban Ki-moon recomendou as autoridades nacionais que realizem eleições livres, justas e transparentes.

Investigação

Depois de criticar a violência verificada na véspera do escrutínio de 8 de novembro, Ban felicitou a criação do Comité Independente Especial de Inquérito para investigar a ocorrência.

Num comunicado lido pelo porta-voz, o secretário-Geral apela a que “as partes interessadas na Libéria aceitem o resultado das eleições e trabalhem em conjunto para resolver quaisquer os diferendos existentes”. Uma situação que requer um “diálogo contínuo para a reconciliação nacional’’, segundo Ban.

Oposição

A liberiana Ellen Jonhson-Sirleaf vai desempenhar o seu segundo mandato enquanto presidente do país, depois de ter ganhado 90% dos votos de acordo com a Comissão Eleitoral Nacional. O líder da oposição, Winston Tubman, retirou-se da segunda volta com a alegação de que a primeira não teria sido justa.

Em entrevista à Rádio ONU, na quinta-feira passada, Johnson-Sirleaf referiu que o seu opositor tinha o direito de pôr em causa os resultados das eleições. No entanto, a líder acredita que os resultados vão prevalecer porque estão de acordo com a constituição nacional e as legislação eleitoral.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud