Lusófonos na ONU: Cristina Amaral

16 novembro 2011

A chefe das Operações de Emergência do Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, nasceu em Lisboa, mas foi criada em Maputo. Por isso, Cristina Amaral se considera “uma portuguesa de raízes moçambicanas”.

Formada em Agronomia, ela se mudou para Roma, na Itália, em 2003, para aceitar a posição que ocupa até hoje na FAO. Para ela, “é imoral” que existam pessoas a morrer de fome em um mundo de abundâncias.

Nesta entrevista, Cristina Amaral conta sua rotina na FAO e a importância do trabalho dela no combate à fome. Ela também destaca  quais países lusófonos conhece e revela ser poliglota.

Acompanhe a entrevista concedida à Leda Letra.

Tempo: 9´14´´.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud