Após crise na zona do euro, Portugal reforça comércio com Brasil e Angola
BR

16 novembro 2011

Presidente português, Aníbal Cavaco Silva, disse que empresários de seu país estão incrementando cooperações com as duas nações lusófonas.

[caption id="attachment_207302" align="alignleft" width="300" caption="Aníbal Cavaco Silva"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A cooperação comercial de Portugal com Brasil e Angola tende a aumentar ainda mais após a crise econômica da Europa.

A previsão foi feita pelo presidente português, Aníbal Cavaco Silva, durante uma entrevista à Rádio ONU, na semana passada.

Mais Valia

Segundo Cavaco Silva, após décadas de concentração no mercado europeu, empresários portugueses decidiram investir mais em países que falam a mesma língua, especialmente os emergentes Brasil e Angola.

“Desde logo, existem dois grandes parceiros de Portugal, da língua portuguesa, a ganhar um peso acrescido nas relações econômicas com Portugal: Angola e Brasil. E por isso, as Câmaras do Comércio do conjunto dos países que falam o português têm tido reuniões para promover o contato de empresários de uns países com outros. Eu penso que, cada vez mais, os países que falam o português vão entender que este espaço é um espaço de mais valia para todos.”

A crise econômica da Europa atingiu vários países como Grécia, Irlanda e Portugal que tiveram de lançar mão de empréstimos com o Fundo Monetário Internacional e com a União Europeia.

Neste momento, uma Missão do FMI está em Portugal para avaliar as medidas de gestão da crise implementadas pelo governo de Lisboa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud