Unicef preocupado com impacto do conflito nas crianças somalis

15 novembro 2011

Fundo das Nações Unidas mostrou inquietação com o aumento da violência que se reflecte negativamente na população infantil; nos últimos seis anos, a ONU tem registado grande número de violações graves dos direitos infantis.

[caption id="attachment_207603" align="alignleft" width="350" caption="Violência também dificulta ajuda humanitária na Somália"]

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.

A escalada de violência no conflito da Somália e o seu impacto negativo nas crianças é motivo de preocupação para o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.

Em comunicado de imprensa desta terça-feira, o Unicef alerta para o grande número de civis e crianças que estão a ser capturados no meio do fogo cruzado no sul e centro do país. Uma situação que se agravou nas últimas semanas, com “o aumento impressionante dos mortos e feridos graves entre as crianças”, segundo o representante do Fundo no país, Sikander Khan.

Números alarmantes

Só no mês de outubro o mecanismo da ONU de relato e moderação de violações graves dos direitos infantis, contabilizou 54 feridos e 24 baixas entre as crianças, números que ultrapassam bastante os verificados em cada mês deste ano.

Em 2011, o mecanismo da ONU confirmou cerca 100 crianças mortas e outras 300 feridas durante o conflito armado.

Khan frisou ainda que o Unicef, de acordo com a lei internacional, pede às partes envolvidos no conflito’’ para terminar com as violações dos direitos das crianças’’, o que “deve ser assegurado imediatamente através da segurança e da proteção de atos hostis”.

Ajuda humanitária

O aumento da violência também ameaça a entrega de ajuda humanitária no terreno, num momento em que “centenas de milhares de crianças enfrentam uma situação de vida ou morte derivada da fome e das doenças’’, acrescenta Khan.

Desde 2005, o sistema das Nações Unidas tem registado graves violações dos direitos dos menores pelas partes envolvidas no conflito no país. Têm sido detetados nos ultmos anos crimes contra os menores como assassinatos, mutilações, exploração de trabalho infantil pelas forças e grupos armadas, violações e outras formas de violência sexual, raptos, ataques a escolas e hospitais e negação de acesso aos agentes humanitários.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud