OMT : Turismo do Médio Oriente e Norte de África vão regressar em força

15 novembro 2011

Regiões abaladas por violência política registarão melhorias no setor; o período de transição para democracias pode incrementar turismo, que tem conhecido uma quebra na procura nos últimos tempos.

[caption id="attachment_207597" align="alignleft" width="350" caption="Aswan, no Egito. Foto: OMT"]

Susete Sampaio, da Rádio da ONU em Lyon.

O turismo nas regiões do Médio Oriente e do Norte de África vai reganhar forças depois dos desafios recentes e de um período debaixo de incerteza e com grandes choques externos.

A opinão é dos participantes de um evento sobre o turismo no World Travel Market, realizado semana passada, em Londres.

Transição

No encontro da Organizacao Mundial do Turismo, OMT e do Mercado de Viagens Árabe, ATM, os participantes compararam essa região-alvo com outros países que souberam reconhecer a oportunidade em contextos similares, de processos de transição para um Estado democrático.

“As mudanças atuais no Médio Oriente e no Norte de África trazem muitas oportunidades’’, de acordo com o secretário-geral da OMT, Taleb Rifai.

Rifai acredita no surgimento de um ambiente de negócios mais transparente, no aumento de um apoio às pequenas empresas, e numa cooperação e integração regionais mais fortes’’.

Mehdi Houas, o ministro do Turismo da Tunísia, disse que o país tenta posicionar a sua cultura, história  e povo no centro do desenvolvimento e promoção do setor.

Já o seu homólogo egípcio, Mounir Fakhri Abdel-Nour, disse que o seu país tem um compromisso com o turismo como “um setor que contribui para 12% do PIB nacional’’.

Incompreensão e Cooperação

A incompreensão é vista como um dos maiores desafios atuais, como referiram os participantes da reunião, para quem o Médio Oriente não deve ser visto como uma barreira mas sim como um conjunto de países com diferentes realidades e desafios.

Para o diretor executivo do Escritório do grupo Jumeirah no Dubai, Guy Crawford, “o Médio Oriente é rico em cultura e em pessoas; o setor tem conhecido uma expansão em termos de infraestrutura e capacidade aérea”. “Um trabalho conjunto no setor pode significar um futuro incrível para a região”, acrescenta.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud