FMI concede nova tranche de US$ 134,8 milhões a Angola

11 novembro 2011

Fundo atribuiu a última parcela ao abrigo do programa de 27 meses baseado no desempenho económico do país africano; vice-presidente do órgão aponta ‘’um progresso substancial do sector financeiro’’ angolano.

[caption id="attachment_197936" align="alignleft" width="350" caption="Sede do FMI em Washington, D.C., nos Estados Unidos."]

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.

O Fundo Monetário Internacional, FMI, aprovou esta quarta-feira uma nova tranche de crédito de US$134,8 milhões a Angola.

Os membros do Comité Executivo do fundo concluíram com esse valor a Quinta Revisão sobre o desempenho económico do país africano através de um programa ao abrigo do Acordo Provisório.

Reservas

Esta tranche somada às anteriores atinge a quantia de US$1,21 mil milhões.

Em Novembro de 2009, o FMI já tinha acordado um crédito de US$1,4 milhões para ajudar Angola na reconstituição das suas reservas de divisas. Na altura, a recessão mundial fez recuar os preços do petróleo.

A respeito da reunião, o vice-diretor do FMI, Naoyuki Shinohara, elogiou as autoridades angolanas pelo “alto desempenho no âmbito do Programa de Reforma e Estabilização apoiado pelo Fundo’’. ‘’Os gastos foram contidos e a execução orçamental melhorada. A retificação fiscal, ajudada pelos elevados preços do barril de petróleo, estimulou a acumulação de reservas, uma taxa de câmbio estável e reduziu a inflação’’, acrescentou.

No entanto, Shinohara apelou a uma melhor gestão das receitas do petróleo, ao país que é um dos maiores produtores do continente africano.

Transparência

‘’A gestão das finanças públicas e a transparência são questões prioritárias que necessitam progressos’’. Prioridades do programa que se têm refletido, segundo Shinohara, ‘’numa melhoria do controlo das transferências de royalties do petróleo para o Orçamento de Estados e de esforços para reduzir as somas inexplicáveis nas contas do Governo e nas atividades da companhia petrolífera do Estado’’, a Sonangol.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud