Cepal trata de desafios relacionados ao envelhecimento da população
BR

11 novembro 2011

Reunião, que terminou nesta qunta-feira, debateu problemas para garantir a proteção dos direitos e liberdades da terceira idade; evento examina Plano Internacional de Ação de Madri, de 2002.

[caption id="attachment_207427" align="alignleft" width="350" caption="ONU estima que até 2050, o mundo terá 2 bilhões de idosos. "]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Especialistas de 16 países latino-americanos e caribenhos se reuniram, em Santiago do Chile, para discutir os desafios da região face ao envelhecimento da população.

A reunião, que terminou nesta quinta-feira, ocorreu na sede da Comissão Econômica para América Latina e Caribe, Cepal.

Melhores Resultados

O evento é parte do segundo ciclo de exame do Plano Internacional de Ação de Madri, de 2002, e se segue à Declaração de Brasília de Promoção dos Direitos das Pessoas Idosas.

O demógrafo e especialista em envelhecimento da Cepal, Paulo Saad, disse à Rádio ONU, de Santiago do Chile, que o Brasil registra um dos melhores resultados na formulação de políticas para a terceira idade.

“Acho que o Brasil está avançando muito bem. Tem o Conselho Federal e tem os Conselhos Estaduais do Idoso. Esta parte institucional acho que, pelo menos, está sendo bem debatida, existe uma conscientização. Em termos de institucionalidade o Brasil é um pouco modelo na região”, afirmou.

Costa Rica

A ONU estima que até 2050, o mundo terá 2 bilhões de idosos. Já na maioria dos países, a quantidade de pessoas com mais de 80 anos deverá aumentar quatro vezes, para 400 milhões.

Atualmente, mais de seis em cada 10 idosos vivem em países em desenvolvimento.

As conclusões deste encontro da Cepal, no Chile, serão agora encaminhadas a uma nova conferência sobre envelhecimento, marcada para maio de 2012, na Costa Rica.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud