Bill Gates sugere resposta à crise alimentar no Corno de África

27 outubro 2011

Fundador e ex-presidente da companhia informática Microsoft diz estar optimista sobre a possibilidade de um aumento da produtividade com parceria África e Estados Unidos.

Eleutério Guevane , da Rádio ONU em Nova Iorque.

O fundador e ex-presidente da companhia informática Microsoft, Bill Gates, considerou inconcebível que a fome da dimensão da que ocorre no Corno de África esteja a fazer vítimas em 2011.

As declarações foram feitas no discurso de aceitação do Prémio de Liderança 2011, atribuído pelo Programa Mundial da Alimentação, PMA, e o governo dos Estados Unidos. Gates partilha o galardão com o empresário e filantropo norte-americano, Howard Buffet.

Ameaça

De acordo com a ONU, mais de 13,3 milhões de pessoas estão ameaçadas pela crise alimentar que assola a região africana, após o registo da pior seca das últimas décadas.

No evento, realizado em Washington, o também presidente da Fundação Bill & Melinda Gates defendeu que o mundo tem conhecimentos, ferramentas e recursos para ajudar os mais pobres a superar a fome e a pobreza extrema.

Oportunidade

Para o multimilionário, existe uma oportunidade de abordar a disparidade da produtividade entre África e os Estados Unidos numa altura em que o mundo procura formas de alimentar uma população crescente. Gates disse estar optimista sobre a possibilidade de um aumento da produtividade com efeitos dramáticos.

A directora executiva do PMA, Josette Sheran, disse que a crise alimentar em curso no Corno de África ressalta a necessidade de inovadores como os homenageados para formar uma comunidade de activistas que combatem à fome.

Conferência Global

A entrega do prémio coincidiu com a conferência global contra a fome também participaram o vice-presidente norte-americano, Joe Biden, e a Secretária de Estado, Hillary Clinton, que recebeu o prémio no ano passado.

Gates e Buffet foram premiados pela visão “inovadora e empenho pessoal” no desenvolvimento de novas soluções para combater a fome  no seu trabalho para o projecto “Comprar para o Progresso” do PMA, com a sigla em inglês, P4P.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud