Corrupção impede desenvolvimento e redução da pobreza, diz ONU
BR

25 outubro 2011

Encontro sobre o tema está reunindo mais de 1 mil delegados de 129 países no Marrocos; cerca de US$ 1 trilhão são desviados, todos os anos, em pagamentos de propinas.

[caption id="attachment_206737" align="alignleft" width="350" caption="Yuri Fedotov"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc, afirmou que a corrupção é um impedimento para o desenvolvimento de países inteiros, além da redução da pobreza no mundo.

A declaração foi feita pelo chefe do Unodc, Yuri Fedotov, durante a abertura de uma conferência dos Estados parte da Convenção Contra Corrupção, em Marrakesch, no Marrocos.

Integridade

Fedotov lembrou o movimento da “primavera árabe” por democracia. Segundo ele, os manifestantes que saíram às ruas estavam “rejeitando, enfaticamente, o crime da corrupção e pedindo integridade.

Para o chefe do Unodc, o centro do movimento é uma “revolta” contra a pobreza e a injustiça sofridas por sociedades inteiras por causa de sistemas corruptos.

A reunião no Marrocos conta com mais de 1 mil delegados de 129 países. Além de discutir o impacto da corrupção sobre governos e contribuintes, a  conferência também está analisando formas de prevenção ao crime.

De acordo com o Banco Mundial, cerca de US$ 1 trilhão é desviado, todos os anos, em pagamentos de propinas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud