Mortes devido à malária caem 20%, com Cabo Verde à caminho da erradicação

18 outubro 2011

Relatório da OMS estima que número de mortes anuais esteja em torno de 781 mil em todo o planeta; doença é responsável pela morte de dois em cada dez menores em África.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, destaca uma redução de 20% do número de mortes devido à malária, nos últimos 10 anos.

No Relatório Mundial sobre a Malária 2010, a agência indica que 781 mil pessoas morreram devido à doença em 2009. No ano 2000, ocorreram 985 mil casos fatais.

África

A malária é causada pelo parasita plasmódio, transmitido através do mosquito Anófele.

De acordo com a agência, a maioria dos casos fatais ocorreu em África, onde uma criança morre devido à doença em cada 45 segundos. A malária é responsabilizada pela morte de duas em cada dez crianças.

Países de Expressão Portuguesa

Dos países de expressão portuguesa, Cabo Verde entrou na fase  pré-erradicação. Ao lado de São Tomé e Príncipe, o país conseguiu diminuir em mais de metade o número de casos registados entre 2000 e 2009.

No mesmo período, o Brasil baixou o número de casos fatais para a faixa entre um quarto e metade.

Provas Limitadas

Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e Timor-Leste demonstraram provas limitadas de redução da doença, aponta o informe. Portugal eliminou a doença em 1973.

O relatório ressalta que a doença foi erradicada em Marrocos em 2007, ao lado do Turquemenistão e da Arménia. A parceria Roll Back Malária, apoiada pela ONU, pretende eliminar o problema em mais oito países até 2015.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud