FAO prevê mercado apertado apesar de aumento da produção de cereais

6 outubro 2011

Agência prevê aumento de 68 milhões de toneladas; estudo alerta para a “incerteza” devido à desaceleração da recuperação económica global.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO, prevê que o mercado de cereais fique apertado no próximo trimestre, apesar de  boas expectativas na produção.

No relatório "Perspectivas de Colheitas e Situação Alimentar", publicado, esta quinta-feira, em Roma, a agência estima que a produção global de cereais aumente 68 milhões de toneladas em relação ao ano passado.

Boas Expectativas

As boas expectativas na produção de arroz e milho devem ditar a colheita de um  total de 2,310 milhões de toneladas de cereais.

Apesar dos ganhos esperados, o estudo alerta para a “incerteza” quanto ao seu impacto na segurança alimentar mundial devido à desaceleração da recuperação económica global e o aumento de risco de recessão.

Situação Económica

Para a FAO, o agravamento da situação económica global pode resultar num aumento do desemprego e na redução da renda para os mais vulneráveis e necessitados nos países em desenvolvimento.

O relatório aponta para uma queda nos preços como resultado  das previsões de recuperação na produção mundial de cereais combinada com a redução da demanda em relação às previsões anteriores, incluindo do etanol.

Baixa nos Preços dos Cereais

Em Setembro, os preços globais dos cereais baixaram 2% em relação ao mês anterior, de acordo com o ĺndice de Preços também publicado esta quinta-feira.

À excepção do arroz,  a redução para 225 pontos verificada nos preços dos cereais, foi impulsionada pelo aumento da exportação na região do Mar Negro e as previsões de um enfraquecimento da demanda.

Por outro lado, a FAO indica que 32 países precisam de ajuda externa como resultado das más colheitas, conflitos, insegurança, catástrofes naturais, e dos altos preços domésticos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud