Onusida reconhece boas práticas de países africanos para conter a Sida

30 setembro 2011

Encerra esta sexta-feira oficina de mulheres brasileiras e africanas no âmbito da Cooperação Sul-Sul; mais de 10 milhões de pessoas foram mobilizadas por campanhas de combate ao HIV na África do Sul.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o HIV/Sida, Onusida, disse que há lições para aprender da mobilização africana para  melhorar a resposta ao HIV/Sida.

As declarações foram feitas à Rádio ONU pela assessora da agência no Brasil, Jacqueline Côrtes, à margem de uma troca de experiências entre 17 mulheres brasileiras que vivem com o HIV, com a participação de africanas.

Cooperação

Falando de Brasília, a assessora disse que iniciativas de género, realizada no âmbito da cooperação Sul-Sul vão abrir caminho para  a definição de agendas conjuntas entre mulheres seropositivas e autoridades.

“Houve avanços com todos os esforços internacionais que têm sido feitos, de todos os parceiros. Quer seja os parceiros de organismos internacionais, governamentais, agencias bilaterais de cooperação bem o próprio movimento de pessoas da sociedade civil vivendo ou não com o Hiv. Essa mobilização toda em prol de uma melhoria da resposta da resposta à Aids no continente africano, conseguiu melhorar muita coisa especialmente em alguns países em relação a outros, é claro”, referiu.

Propagação

Esta semana, o director executivo do Onusida,  Michel Sidibé, que visita a África do Sul elogiou o desempenho do país na luta contra a doença. Na deslocação ao país, serão avaliados os esforços das autoridades para conter a propagação do vírus que pode provocar a Sida.

De acordo com Sidubé, mais de 10 milhões de pessoas foram mobilizadas por campanhas de testagem e aconselhamento do HIV, lançadas pelas autoridades de Saúde.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud