Preocupações com material bélico “acumulado por Kadafi”

26 setembro 2011

Subsecretário-geral de Assuntos Políticos da ONU fala de possibilidade da sua  disseminação e perigo destas caírem nas mãos de terroristas; anunciada investigação a relatos sobre descoberta de armas químicas na Líbia.

[caption id="attachment_205447" align="alignleft" width="350" caption="Lynn Pascoe falou ao Conselho de Segurança nesta segunda-feira"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Subsecretário-geral de Assuntos Políticos da ONU, B. Lynn Pascoe, considerou “imperativo” que as autoridades interinas controlem o que chamou “grande stock de material bélico sofisticado acumulado pelo regime do coronel  Muammar Kadafi.”

Num informe ao Conselho de Segurança, Pascoe manifestou “grande preocupação” com a possibilidade da sua disseminação, aliada ao perigo destas poderem vir a cair nas mãos de terroristas.

Segurança

Segundo acrescentou, continua a haver combates entre grupos pró-democráticos e forças leais ao deposto coronel Kadafi. A situação de segurança em algumas partes do país foi descrita como frágil.

Pascoe disse que os principais desafios do Conselho Nacional de Transição, CNT, incluiam abordar a reconciliação e a unidade nacional.

Autoridade Política

A necessidade de garantir que todos os grupos militares sejam colocados sob um comando unificado e que a autoridade política do CNT seja rapidamente implementada foram igualmente referidos no relatório.

O subsecretário informou que a Organização para a Proibição de Armas Químicas, Opaq, está a trabalhar para confirmar relatos sobre a descoberta de material relacionado com armas químicas no país.

A descoberta teria sido feita pelas forças do CNT, em Juffra, há 435 quilómetros a sul de Trípoli.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud